Busca no Blog ou na Web

18 de jan de 2010

Resultados Relatório Brasil 2009

A seguir, apresentamos a síntese dos resultados consolidados do Estudo de Competitividade dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional – Relatório Brasil 2009, em sua dimensão Marketing e Promoção do Destino, cujas variáveis analisadas foram as seguintes: "Planejamento de marketing"; "participação em feiras e eventos"; "promoção do destino"; e "website do destino".

Dimensão Marketing e Promoção do Destino

De acordo com o Relatório Brasil 2009, a média nacional alcançada por esta dimensão foi de 41,1 pontos, o que significa uma evolução importante, suficiente para elevar a média para o terceiro nível. Em 2008 a média foi de 38,2 pontos (nível 2).

Assim, foi possível observar que, dos 65 destinos indutores, cerca de metade deles (32) alcançou o segundo nível de competitividade, que no ano anterior abarcou 24 destinos. Acima destes, no nível 3, encontram-se 17 destinos. Atingiram o quarto nível o total de oito destinos. Em 2008, 14 destinos haviam atingido o nível 4, e 11, o nível 3. O nível mais elevado de classificação foi atingido por 3 destinos – um a mais que em 2008. Pode-se observar evolução satisfatória nesta dimensão ao comparar as duas edições da pesquisa: em 2008, havia 14 destinos no nível 1, enquanto no corrente ano apenas 5 ainda mostram-se pouco desenvolvidos neste quesito.

A elevação no nível de competitividade da dimensão Marketing e promoção do destino deve-se, entre outros fatores, à pratica institucionalizada de participação em feiras e eventos do setor de turismo na maioria dos destinos. A existência de material promocional institucional também contribuiu favoravelmente para os índices nesta dimensão, ainda que estes não estejam disponíveis em idioma estrangeiro.

No entanto, muitos destinos ainda não desenvolveram planos de marketing, variável de grande importância para a competitividade dos destinos. Outro aspecto que merece atenção é a falta de informações turística nos web sites governamentais, na maior parte dos municípios pesquisados.

Abaixo, os quadros com os resultados consolidados desta dimensão:

As capitais mostraram melhor desempenho nessa dimensão, pois atingiram a média de 47,5 pontos (nível 3). Por sua vez, as não capitais obtiveram uma média de 36,5 (nível 2). Ambas evoluíram positivamente em relação ao ano passado, quando as médias eram de 46,3 pontos para as capitais e 32,4 para as não capitais; entretanto, mantiveram-se nos mesmos níveis da escala de pontos.

As médias obtidas pelas regiões Sudeste (53,8 pontos) e Sul (49,6) enquadram as duas regiões no terceiro nível 3 da escala utilizada. As regiões Nordeste (37,1 pontos), Centro-Oeste (35,9) e Norte (33,6) atingiram apenas o segundo nível, situando-se abaixo da média nacional. Ressalte-se que foi constatada evolução favorável nas médias de todas as regiões.

Fonte: Relatório Brasil 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário