Busca no Blog ou na Web

11 de jan de 2010

Resultados Relatório Brasil 2009

Depois da Dimensão Acesso, é a vez de apresentarmos uma síntese dos resultados do Relatório Brasil 2009 no que tange à Dimensão Serviços e Equipamentos Turísitcos, que contemplou as seguintes variáveis: "sinalização turística"; "centro de atendimento ao turista"; "espaço para eventos"; "capacidade dos meios de hospedagem"; "capacidade do turismo receptivo"; "estrutura de qualificação para o turismo"; e "capacidade dos restaurantes".

Dimensão Serviços e Equipamentos Turísticos

Nesta dimensão, segundo o Relatório, houve um equilíbrio quanto à classificação por nível. Atingiram o segundo nível 20 destinos, 22 atingiram o terceiro nível e 19, o quarto nível. Em 2008, estes números foram de 23 destinos no segundo nível, 23 destinos no nível 3 e 16 destinos no nível 4. Este quadro deixa clara a evolução dos destinos de um ano para o outro. No ano anterior, a pesquisa não identificou destinos posicionados no nível 5, enquanto na pesquisa atual um destino alcançou o nível mais alto. Por fim, três cidades ficaram posicionadas no nível 1, mesmo número do ano anterior.

Dessa forma, Serviços e Equipamentos Turísticos foi outra dimensão na qual foi constatada evolução positiva na média. Tal evolução se deve, entre outros fatores, ao incremento no número e estrutura dos centros de atendimento ao turista, bem como pela presença de empresas de receptivo com atendimento em idioma estrangeiro na maioria dos destinos avaliados. Em contrapartida, muitos destinos ainda não contam com sinalização turística viária nos padrões recomendados pelo Ministério do Turismo e não possuem centro de convenções.

Em relação à capacidade dos meios de hospedagem, a criação de incentivos formais para a priorização da questão ambiental e o cumprimento da lei de acessibilidade são fatores que precisam ser desenvolvidos em muitos destinos. Além disso, a adoção, por parte do destino, de instruções a respeito da higiene na preparação de alimentos é fundamental para garantir a qualidade dos serviços.

A seguir, os resultados consolidados desta Dimensão:
















E também os resultados por região:




















Sempre lembrando que os resultados das análises realizadas sobre as dimensões do Estudo consideram cinco níveis de competitividade, numa escala de 0 a 100.

Primeiro Nível (0 a 20 pontos) – refere-se ao intervalo em que os destinos apresentam deficiência em relação à determinada dimensão.

Segundo Nível (21 a 40 pontos) – apesar de expor uma situação mais favorável do que o anterior, ainda evidencia condição inadequada para a competitividade de um destino.

Terceiro Nível (41 a 60 pontos) – configura situação regularmente satisfatória.

Quarto Nível (61 a 80 pontos) – revela a existência de condições adequadas para a atividade turística, considerado o padrão mínimo de qualidade.

Quinto Nível – corresponde ao melhor posicionamento que um destino pode alcançar (81 a 100 pontos).

Fonte: Relatório Brasil 2009

Um comentário:

  1. Então pessoal, de acordo com os dados referentes a Dimensão Serviços e Equipamentos Turísticos os destinos turísticos brasileiros ainda necessitam de maiores investimentos em oferta, qualidade e competitividade nesta área, estou certo?

    Antonio RAFAEL
    João Pessoa/PB
    turis.rafael@gmail.com

    ResponderExcluir